Páginas

Encontre o (a) Santo (a), Beato (a), Venerável ou Servo (a) de Deus

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Beatos José Tàpies Sirvan e seis sacerdotes mártires e a Beata Maria dos Anjos Ginard Martí,virgem e mártir (mortos por ódio à fé na Guerra Civil Espanhola).



Painel da Beatificação dos Mártires
O Beato José Tàpies Sirvant e seis companheiros sacerdotes mártires, um deles francês; assim como a religiosa Maria dos Anjos Ginard Martí, virgem e mártir; todos assassinados durante a Guerra Civil espanhola. Os beatos são os sacerdotes espanhóis José Tapies Sirvant, Pascual Araguás Guardia, Silvestre Arnau Pascuet, José Boher Foix, Francisco Castell Brenuy, Pedro Martret Moles e o francês José Juan Perot Juanmartí, todos da diocese de Urgell.
Embora os sete terem sido detidos juntos e fuzilados em 13 de agosto de 1936, o processo de beatificação se abriu apenas para o caso do Pe. José Tapies em 1946. Em 1992, o Bispo de Urgell decidiu ampliar a causa a seus seis companheiros.
Os corpos dos mártires foram exumados em 24 de novembro de 1938 e enterrados de maneira solene no dia 27 do mesmo mês em La Pobla de Segur, junto com outros sacerdotes. Na tumba pode-se ler: "Aqui descansam, esperando a ressurreição, os restos mortais de dez sacerdotes da Santa Madre Igreja que por Cristo e sua fé derramaram seu sangue".

A Beata Maria dos Anjos e sua célebre
frase: "a maior felicidade de um cristão
é morrer mártir por Jesus Cristo". 
Por sua vez, a religiosa Irmã Maria dos Anjos Ginard Martí nasceu em Lluchmayor (Mallorca) em 3 de abril de 1894 e foi religiosa da Congregação das Irmãs Zeladoras do Culto Eucarístico.
A irmã foi assassinada por milicianos republicanos logo depois de destruir o convento de sua congregação em Pasto de la Villa. Seus restos foram achados em uma vala comum e agora descansam no cemitério do convento das Zeladoras em Madri.
O martírio destes beatos foi reconhecido pela Congregação para a Causa dos Santos em abril de 2004.

Nenhum comentário:

Postar um comentário